Finalmente chegaram as férias!!

Finalmente chegaram as férias!!

O tempo quente, o sol intenso e o mar já nos despertam o bem estar das férias grandes…e as nossas crianças mais tempo em casa, ansiosas pelas idas aos parques, piscinas, acampamentos e praia.

Sendo muito saudável esta “energia” dos mais novos, esta precisa de ser monitorizada pelos pais, familiares e pelas pessoas a quem os confiamos. É nesta época que aumentam os acidentes com crianças e algumas doenças.

Os nossos Pediatras fazem alguns alertas e propõem alguns conselhos úteis a todos que lidam com os mais pequenos. Preparamos algumas dicas de segurança, mas sem esquecer o espírito de diversão e animação da família:

  • Parques e brinquedos – os pais devem prestar atenção às faixas etárias indicadas na entrada dos brinquedos. Alguns são orientados para as crianças maiores, sendo contra indicada a entrada dos mais novos. Respeitem estes limites.
  • Supervisão por um adulto: uma criança nunca deve ficar sozinha sem a supervisão de um adulto. Esta supervisão ajuda na prevenção de acidentes e evita que crianças se percam em locais públicos. Outra dica é colocar uma pulseira de identificação no seu filho, indicando nome do responsável e telefone. Assim, caso ela se perca, será mais fácil a localização de seus cuidadores. Na praia e quando possível indicar à criança que quando está em dificuldades ou sozinha deve sempre ir ter com o nadador salvador.
  • Alimentação: importante deixar a criança hidratada, oferecendo água a cada hora. Quanto aos alimentos dê preferência às frutas, legumes e verduras. Evite fritos e peixes de locais desconhecidos, assim como os alimentos pré-confeccionados e industrializados, pois além de conterem alguns ingredientes “escondidos” sem qualquer valor nutritivo, o calor não é o melhor amigo deste tipo de alimentos
  • Exame Médico: Antes de frequentar a piscina de um clube, é fundamental fazer um exame médico. Muitas doenças, como micoses, infecções e alergias são transmitidas nesses locais.
  • Boias: Crianças menores devem utilizar boias ou pequenos coletes, de preferência aquelas que vão nos braços, pois proporcionam mais segurança. Bóias de cintura podem ajudar a criança a virar de cabeça para baixo, não cumprindo seu principal papel: a proteção. Na praia ou piscina, mesmo fora da água, é preciso manter o uso de boias e/ou coletes. Os pequenos correm e brincam muito e, de repente, estão de novo na água, muitas vezes sem que o adulto se perceba.
  • Ralos das Piscinas: os ralos têm o processo de sucção da água que, quando uma criança entra em contacto, pode ficar com os cabelos ou partes do corpo presos, levando a acidentes graves, às vezes até fatais. O ideal é que as piscinas tenham dispositivos que evitem esta sucção, e os pais devem orientar e monitorizar os pequenos para que não se aproximem destes ralos.
  • Na praia Exposição ao sol: O horário de exposição aos raios solares é até às 10h e após às 17h, sempre com protecção solar, aplicada meia hora antes da exposição solar e depois a cada hora, sempre homogeneamente e é preciso esperar cerca de 10 minutos antes de entrar na água. Mas é preciso lembrar que, sob o sol muito intenso, nos horários de pico, o protector não evita as queimaduras. Lembre-se também que bebés com idades inferiores a 6 meses não podem usar protectores solares, devendo assim os cuidados ser mais intensos, evitando-se mesmo a exposição solar.
  • Roupas: Roupas escuras absorvem muito calor. Priorize e use roupas leves e de cores claras. E se os seus pequenos têm tendência em “desaparecer” podemos sempre usar um chapéu ou uma camisola com uma cor florescente e diferente das mais habituais, rapidamente os consegue ver no meio da multidão.

Qualquer dúvida ou questão converse com o seu Pediatra, porque “Nós cuidamos de Si”

Desejamos Boas Férias e Divirtam-se!!

Drº Egas Moura

Pediatra

Telefone de Contacto:

229445130 / 961501130